Duarte Marques e a sua Fé

Estamos a ser governados pela Fé. A fé de que eventualmente um dia há-de chover, a fé de que é possível arranjar emprego. Como homem de pouca fé irei dedicar-me a trazer alguma razão à participação do consultor-deputado Duarte Marques no debate sobre o desemprego jovem.

Há pouco tempo, o consultor tinha dito que “o país empobreceu demasiado durante muitos anos” e “não criou oportunidades” para os jovens. E apelava: “Ou essa gente fica cá, à conta do subsídio de desemprego, ou arrisca e vai lá para fora e volta”.

Se o consultor alguma vez tivesse tido que procurar um único emprego que fosse ao longo da sua vida, por mais fé que tivesse, saberia que o subsídio de desemprego não abrange cerca de meio milhão de desempregados. Saberia que não abrange aqueles que não conseguiram estar empregados por 450 dias nos últimos dois anos. Saberia que este requisito é particularmente difícil entre jovens, muito devido às alterações das leis laborais (PS-PSD-CDS/PP) que facilitaram os despedimentos e banalizaram os contratos a prazo e os falsos recibos verdes. De facto, o país não criou oportunidades e empobreceu demasiado durante muitos anos, mas há que agradecer ao partido do consultor contributos decisivos nestas matérias da fé.

Como o consultor também não conseguiu manter o único emprego que teve em Portugal – como assessor de Nuno Morais Sarmento – provavelmente durante uma crise de fé, em coerência com aquilo que defende resolveu emigrar. Desta feita para Chefe de Gabinete do Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata no Parlamento Europeu, em Bruxelas. É preciso ter sorte. Para nosso azar, ele voltou.

Diz-nos agora o consultor que 35 medidas serão propostas pela JSD (ainda não apresentadas) para combater o desemprego jovem. O destaque vai para uma versão portuguesa do contrato do primeiro emprego, que o consultor chama de “contrato de confiança”. É prometido “menos garantias” e “mais desafios”. Sarkozy tentou o mesmo em França e não correu bem, tenho fé que em Portugal aconteça o mesmo. Segundo o consultor, estas medidas irão “ajudar a aliviar” o problema do desemprego jovem (35% até aos 25 anos) e que “é preciso que todos remem para o mesmo lado e tenhamos alguma sorte”. “Sobretudo é uma questão de fé e de acreditar que é possível”.

Admito que o remo nunca foi o meu desporto favorito. Mesmo que fosse, teria alguma dificuldade em remar para o mesmo lado que o patrão que enriquece às custas do meu trabalho. No entanto, desconfio que o consultor não tenha um pingo de fé naquilo que diz. Ele sabe que foi preciso fazer  muita militância na JSD para poder chegar aonde chegou. E que a sorte não teve nada a ver com isso, mas sim o lambe-cuzismo político das pessoas certas. Uma coisa acompanhou-o desde que o conheci: Teve sempre fé e acreditou que era possível chegar aonde chegou. Aliás, tenho mesmo fé que ele acredita que é possível chegar ainda mais longe.

Cabe-nos a nós impedir que hajam políticos que passem uma vida inteira a viver única e exclusivamente da política. Nisto eu tenho fé e acredito que seja possível, talvez com alguma sorte e uma pitada de participação política de todos nós.

PS(D): As 35 medidas que a JSD irá propor enquadram-se no contexto de uma verba da Comissão Europeia de 3 mil milhões de euros para combater o desemprego jovem nos países mais afectados. Hajam alternativas para que este fundo não siga o mesmo exemplo que o governo do partido do consultor, liderado na altura por Cavaco Silva, seguiu.

Sobre o conflito geracional que o consultor tanto tem defendido, parece-me que ficou aqui tudo dito pela Ana Drago:

http://www.youtube.com/watch?v=tYzQdsJtKOQ

Fontes:

http://p3.publico.pt/actualidade/politica/2332/ou-ficas-ca-conta-do-subsidio-ou-arriscas-e-vais-quotla-para-foraquot

http://p3.publico.pt/actualidade/politica/2330/lider-da-jsd-diz-que-combate-ao-desemprego-e-questao-de-fe

http://macao.blogs.sapo.pt/123531.html

http://www.parlamento.pt/DeputadoGP/Paginas/Biografia.aspx?BID=4170

Anúncios
2 comments
  1. Ribeiro Almeida said:

    Só não gostei do “hajam políticos” e “hajam alternativas”. De resto, plenamente de acordo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: