Indigna-te, pá!

Depois de uma pausa primaveril para recuperar do estado danificado dos nossos corações, causado pelo que está a ser feito aos muitos desgraçados deste mundo pela sede de dinheiro e poder de alguma elite nacional, regional e internacional, eis que estamos de volta para continuarmos com a indignação. Olhemos então para o que diz a comunidade internacional acerca do nosso tema preferido, a crise de dívida europeia e o nosso país de pequenos mafiosos, pequenos capitalistas e minúsculos políticos.

Reggie Middleton, conhecido corrector da bolsa americana e comentador, tem isto a dizer acerca do estado actual da economia portuguesa depois de todas estas medidas de austeridade à mercado-livre-passos-coelho:

Portugal’s GDP growth contracted even further by 1.3% q/q in Q4. Its HICP Moderated to 3.4% y/y in January. Very high unemployment (currently at 14% and rising), weakening wages, and a total dearth of credit to businesses and households (do you really think bond-busted banks are lending to and within Portugal like the good ‘ole days) will lead to a downward spiraling self-fulfilling prophecy that is the antithesis of what appears to be driving all of those rosy estimates behind reports that Portugal won’t default.

Ou seja, quanto mais austeridade, pior a situação social e económica. E quanto pior a situação, mais alarme e desculpas usa o governo para implementar austeridade adicional como solução. A este ritmo será mesmo a solução final para o país inteiro.

Mas não se alarmem! Enquanto houver bens e serviços públicos para roubar (perdão: privatizar), nomeadamente coisas como a TAP, a RTP, os serviços de água e saneamento, o que resta dos transportes públicos urbanos neste país, e outros etc, os nossos camaradas alemães e os drones financeiros do FMI vão continuar a dizer que Portugal é exemplar e não deixarão cair o país. Quando a coroa não tiver mais jóias, olha, aí vamos todos para cloaca, porque, obviamente!, somos preguiçosos e não gostamos de trabalhar.

Mais ou menos simultaneamente, o Guardian saiu-se com um artigo (ver o link no final do texto) onde identifica o potencial para desastres humanos, especialmente com a situação no serviço nacional de saúde a restringir o acesso a grandes camadas da população com rendimentos baixos, o que seriam por exemplo as 20.5% de pessoas a viver neste país com privações materiais em 2010 (o que deve estar ainda pior neste momento):

E porque razão estamos nesta situação? Porque o mundo está feito num casino financeiro, onde as elites que operam os mercados em Londres, Nova Iorque, Frankfurt fazem o que querem e roubam abertamente de todos os outros. Eis um excelente exemplo que veio a público na semana passada: Greg Smith, um director da Goldman Sachs, que trabalhou para a companhia durante 12 anos, demitiu-se com uma carta aberta a denunciar as práticas fraudulentas da empresa.

No artigo merece especial menção este parágrafo, em que ele explica como a empresa tem como hábito enganar e explorar os seus clientes:

What are three quick ways to become a leader?

a) Execute on the firm’s “axes,” which is Goldman-speak for persuading your clients to invest in the stocks or other products that we are trying to get rid of because they are not seen as having a lot of potential profit.

b) “Hunt Elephants.” In English: Get your clients some of whom are sophisticated, and some of whom aren’t to trade whatever will bring the biggest profit to Goldman. Call me old-fashioned, but I don’t like selling my clients a product that is wrong for them.

c) Find yourself sitting in a seat where your job is to trade any illiquid, opaque product with a three-letter acronym.

I attend derivatives sales meetings where not one single minute is spent asking questions about how we can help clients. It’s purely about how we can make the most possible money off of them.

Para um comentário detalhado acerca do caso, ver esta entrevista com Yves Smith, autora do Naked Capitalism blog e participante no movimento OWS:

Também útil é este episódio do Kaiser Report:

 

Fonte/Link BoomBustBlog & The Guardian (Portugal) & The Guardian (Greg Smith)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: