A Farpa nasceu em 2003 no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (Universidade Técnica de Lisboa), de um grupo de estudantes que se agremiou para desafiar o status quo na universidade e no país. De uma lista eleitoral, A Farpa cresceu para uma revista que agregou, mensalmente, e ao longo de 6 números, descontentamentos políticos, sociais e económicos, que deram aos seus participantes um fórum de discussão para abordar os temas da educação e do país em 2003/4. Quase uma década depois, estamos de volta. Mais velhos, mais fustigados, mas com a mesma genica e intenção: a de criar modelos de análise e pensamento alternativos ao status quo que sufoca Portugal (e a Europa e o Mundo). Os textos online d’A Farpa de 2003 e 2004 podem ser lidos aqui. Um dia – talvez republiquemos os artigos impressos!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: